terça-feira, 2 de novembro de 2010

Paris - Dia 4


Hoje acordamos às 7:00 pra tentar chegar cedo no Castelo de Versailles. Saímos do hotel umas 8:20, compramos uns lanches pra colocar no mochila e pegamos o RER linha C na estação Saint Michel (o bilhete custou 3,05 euros). O passaporte de entrada do castelo custou 18 euros e inclui a visita aos aposentos do palácio (com audio guide), ao jardim e ao Grand e Petit Trianon. Não enfrentamos fila no guichê.

Como eu já tinha dito ano passado, a visita ao castelo é muito interessante. É uma viagem no tempo. Alguns objetos que vi ano passado foram retirados para restauração, assim como vi algumas coisas que ano passado não estavam expostas.

A única coisa que me incomodou bastante na visita aos aposentos do palácio foi uma exposição das obras de um japonês chamado Murakami. As obras até que eram engraçadinhas, mas não tinham nada a ver com o ambiente. Quem deixou esse cara expor uma personagem de mangá japonês ao lado de uma poltrona do século XVIII ou umas flores sorridentes em frente a um busto de Maria Antonieta só pode ser desequilibrado. Recentemente eu vi que está em discussão a proibição de exposições de arte moderna dentro do palácio. Demorou.

Depois de visitar os aposentos do castelo, eu e Fred fomos para o jardim. Farofamos (o que é bem comum entre os visitantes) e depois passeamos bastante por lá. Ano passado eu não tive muito tempo para andar pelo jardim, em razão do horário, mas hoje eu quis chegar cedo para evitar isso. Tivemos tempo de sobra. Alugamos bicicletas e passeamos de barco. Foi lindo :P A paisagem do outono é muito linda. Esse ano as árvores parecem mais douradas do que no ano passado. E isso deixa tudo ainda mais encantador. É tão clichê dizer isso, mas parecia que eu estava num filme...

Mas todo filme tem um pouco de tensão, e esse não poderia ser diferente. Quando estávamos fazendo nosso lanche no jardim, um gato selvagem, descendente do gato de Luis XIV veio pedir comida. Como não dei bola, ele tentou roubar à força minha baguete! Ganhei um arranhão no dedo. E ainda estou correndo risco de adquirir alguma doença felina. Só podia ser descendente do gato de Louis XIV mesmo.... todo cheio de vontades.

Saímos de Versailles umas 17:00 e fomos jantar no Le Chateaubriand, um restaurante próximo à Champs Elysées que conheci ao passado. 19 euros entrada+prato+sobremesa+uma taça de vinho. Bom demais no sabor e no preço.

Depois, como de costume, parei numa bodega pra comprar chocolate de 1,99 que, no Brasil, custa uns 15 reais. Nem tudo é caro em Paris :P

Amanhã visitaremos o Louvre, subiremos na Torre Eiffel e tentaremos ir na Sacré Coeur e na Bastille, se sobrar tempo. É muita coisa e amanhã é o último dia!

Obrigada a todos pelos comentários.

Chegada no castelo



O cara do método

Galeria das batalhas

Pai Mei também estava lá cercado de seguranças (ele engordou um pouco desde o último Kill Bill)


Galeria dos espelhos

As flores sorridentes de Murakami. Ficariam lindas na decoração de uma loja de brinquedo.



Pikachu esteve aqui e esqueceu a namorada

O jardim (L)

O palácio visto do jardim


O gato selvagem ladrão de baguete descendente do gato de Louis XIV

O resultado do ataque feroz





Na Champs-Élysées

Fred em Paris

11 comentários:

Wesley Teixeira disse...

Realmente um ataque brutal!

Geraldo disse...

Aposto que leva uns 5 pontos no dedo

Geraldo disse...

"As flores sorridentes de Murakami. Ficariam lindas na decoração de uma loja de brinquedo."
kkkkkkkkkkkkk Falou tudo!

Ei, me tirem um dúvida, o que significa "chuckle"?

Maurício Vivas disse...

Lindas fotos.

Perdeu a chance de uma piada na foto de Descartes. Poderia dizer que ali era a lixeira. :)

Maurício Vivas disse...

Sobre o comentário de Geraldo...

chuckle

cLaudia disse...

Oiiiii..lindas as fotos!!! que bom que estão se divertindo.
Belle que gato traiçoeiro hein..ah! cuidado para n encontrar outro gato selvagem hein? rs
beijos Tania< Artur e Tio Léo

Fred disse...

chuck·le:
Verb: Laugh quietly or inwardly.
Noun: A quiet or suppressed laugh.

Na verdade é o emoticon do Skype para uma risadinha com a mão na boca, por isso usamos (chuckle)

Veja no link: http://bit.ly/c92LY9

Geraldo disse...

Agora sim. Sempre vi "chuckle" nos blogs de vcs e nunca entendia a piada (chuckle).

Ariene Cedraz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ariene Cedraz disse...

Belle, tá vendo porque eu tenho medo de gatos? São todos traiçoeiros...
Estou viajando na viagem de vocês e morrendo de inveja :P
Aproveitem por mim também! :D
Beijos!!

Anônimo disse...

Gato selvagem?? Esse daí está parecido com o gato que vovo Hosana tinha na casa dela lá em Arara e sumiu, agora sei onde o safado foi parar.
chuckle